Primeira derrota do Piratini orquestrada pelos servidores públicos com o apoio do deputado Pedro Ruas

Antes da votação em Plenário contra o veto à reposição salarial, servidores da Capital e de diversas cidades do interior do estado, reuniram-se na Praça da Matriz. No local foi realizada uma plenária, convocada pelo deputado Pedro Ruas (PSOL), como forma de pressionar os deputados pelo “voto contra o veto”. Ruas destacou: “Quando aprovamos os projetos de lei, tivemos ampla maioria nos votos e nos pronunciamentos, o que significa um compromisso com a causa. No Piratini há uma articulação muito forte contra nós, mas não nos vencerão”.

Por maioria absoluta os deputados derrubaram os vetos do governador, que negava a reposição salarial de 8,13% ao Judiciário, à Defensoria Pública, à Assembleia, ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas.  Antes das votações, na tribuna, o dirigente do PSOL recordou: “Há uma contradição entre a austeridade financeira reivindicada pelo governador e o gasto do governo estadual para manter o Tribunal de Justiça Militar que, em 2015, chegou a R$40 milhões ao ano. Qualquer processo julgado por esse Tribunal custa 23 vezes mais que na justiça comum, onde todos os cidadãos são julgados”, concluiu o parlamentar, com aplausos dos ocupantes das galerias lotadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s