Audiência pública por moradia acaba em tumulto, violência e prisão

Na manhã de quarta-feira(16) uma audiência pública, realizada em conjunto pelas Comissões de Cidadania e Direitos Humanos e a de Segurança e Serviços Públicos, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, promoveu o debate pelo direito à moradia.  O deputado Pedro Ruas (PSOL) e Juliano Roso (PCdoB), proponentes do encontro, anunciaram como encaminhamento o envio de uma carta aos poderes do Rio Grande do Sul, solicitando a suspensão por 12 meses, das reintegrações de posse de áreas ocupadas.

Audiência 16-12
Ruas defende direito à moradia

O encontro que contou com, aproximadamente 500 pessoas, entre moradores de ocupações, indígenas, comunidades quilombolas e autoridades foi suspenso, quando ocorreu um tumulto em frente à Assembleia, envolvendo a Brigada Militar e jovens moradores de ocupações. Os militares usaram gás de pimenta para conter os manifestantes que saíram em defesa dos dois rapazes detidos. Os deputados Pedro Ruas (PSOL), Júnior Piaia (PCdoB) e a vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) registraram, no Palácio da Polícia, o abuso de autoridade cometido pelos brigadianos.

JORNALISTA MARISA SCHNEIDER – MTB 7517

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s