Era o mínimo! Justiça inclui Yeda Crusius como ré na ação de improbidade administrativa

yeda

O processo segue com tramitação normal junto à Justiça Federal de Santa Maria

A decisão do juiz federal substituto, Gustavo Chies Cignachi, fez com que a ex-governadora Yeda Crusius (PSDB) passe a ser ré da ação de improbidade administrativa do Caso Rodin. O magistrado Gustavo Chies que substitui Loraci Flores de Lima _ que no momento está convocado pelo Tribunal Regional Federal (TRF) _, explica que, agora, a tucana passa a ser “formal e tecnicamente” ré do processo. Ele recorda que como houve uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do ano passado, desfavorável à defesa da política, Yeda poderia responder perante o juiz de Santa Maria.

“A decisão que se teve, por meio do STJ, é que ela (Yeda) poderia responder ao processo aqui (em Santa Maria), mas não que ela fosse ré. Na sequência, demos prosseguimento do processo com a notificação da ex-governadora para que apresentasse a sua defesa preliminar, o que aconteceu no mês passado”, explica Gustavo Chies.

Após a análise da defesa preliminar de Yeda Crusius, o juiz federal substituto optou por aceitar a petição inicial do Ministério Público Federal:

“Entendi que os argumentos dela (Yeda) não são suficientes para o arquivamento prematuro do processo. Com isso, admiti formalmente essa petição inicial do MPF. Como consequência disso, a ex-governadora passa, somente agora, tecnicamente à condição de ré”.

O processo segue com tramitação normal junto à Justiça Federal de Santa Maria. Os próximos passos preveem a coleta de depoimentos de eventuais testemunhas do Ministério Público e, igualmente, de Yeda Crusius. Após superada essa etapa, poderá ser conhecida a sentença do caso.

No final da tarde desta sexta-feira, a defesa da ex-governadora emitiu uma nota oficial sobre o caso. Confira a íntegra do comunicado abaixo:

ACP Yeda Crusius: Nota sobre a decisão do Juiz Federal Substituto

Causa perplexidade a decisão proferida pelo Juiz Federal Substituto da 3ª Vara Federal de Santa Maria/RS, Dr. Gustavo Chies Cignachi, em data de 23 de julho de 2014, que recebeu a Ação Civil Pública por Atos de Improbidade Administrativa de nº 5002513-47.2014.404.7102, movida em desfavor da Ex-Governadora do Estado do Rio Grande do Sul, Yeda Rorato Crusius.

A ação de improbidade em comento tramita desde 06 de agosto de 2009 na Justiça Federal, tendo sido suspensa em relação a Yeda Crusius por força de decisão Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em 14 deoutubro de 2009, e de decisão do Superior Tribunal de Justiça, em 02 de fevereiro de 2011.

Trata-se de processo que, originariamente, foi conduzido pela Juíza Simone Barbisan Fortes, e que, desde 08 de março de 2013, vem sendo conduzido e presidido pelo Juiz Titular da 3ª Vara Federal da SubseçãoJudiciária Federal de Santa Maria, Dr. Loraci Flores de Lima. Processo complexo, e além disso volumoso, reúne mais de 300 (trezentos) volumes e apensos, consideradas todas as ações diretamente relacionadas que, inclusive, foram e estão sendo decididas pelo juízo titular. Só a inicial acusatória tem 1238 (mil duzentos e trinta e oito) páginas.

Ocorre que, em 23 de julho de 2014, por força de afastamento provisório do Juiz Titular Dr. Loraci Flores de Lima para atuar no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, foi prolatado nos autos referidos despacho pelo Juiz Federal Substituto, Dr. Gustavo Chies Cignachi, juiz recém removido para a Subseção Judiciária Federal de Santa Maria e cujo contato com os autos foi iniciado recentemente. Por esse motivo, presume-se, a decisão foi lavrada sem fundamentação idônea ou exame acurado dos autos.

O Juiz Substituto não enfrentou uma linha sequer da defesa ofertada por Yeda Crusius, desprezando o dever constitucional de fundamentação das decisões judiciais. Era obrigatório ao Juiz Substituto examinar as teses da defesa, os argumentos e as provas dos autos. Nada disso ocorreu. Foi prolatada uma decisão padronizada, que poderia ter sido confeccionada sem nenhuma leitura dos autos, pois revela argumentos abstratos, que servem para qualquer processo. No ponto em que refere a existência de indícios, ignora completamente as provas apontadas pela defesa, sequer examinando-as para refutá-las, se fosse o caso de refutar. Há que se exigir de um Juiz o cumprimento rigoroso do dever de examinar os argumentos da defesa e as provas dos autos, não sendo compatível com o Estado de Direito uma decisão arbitrária, destituída de amparo no Direito e nas provas reunidas neste volumoso processo.

O escritório MEDINA OSÓRIO ADVOGADOS, em especial por seu sócio Fábio Medina Osório, reafirma a convicção no sentido de que a ação de improbidade deverá ser rejeitada, para evitar danos morais e materiaisainda mais expressivos à Sra. Yeda Crusius, a qual já vem sofrendo um autêntico massacre desde a abusiva entrevista coletiva dos procuradores da república signatários da inicial acusatória, os quais, antes mesmo doajuizamento desta ação, já acusavam Yeda publicamente por fatos que jamais praticou.

Reitera-se que a Ex-Governadora Yeda Crusius é vítima de abuso de poder, na medida em que a ação de improbidade em comento carece dos mais elementares fundamentos, inexistindo quaisquer indícios departicipação da Sra. Yeda em odioso esquema de fraudes no Detran. Informa, por tais razões, que a decisão do Magistrado Federal Substituto deverá ser reformada, seja por interposição de embargos declaratórios, com efeitos infringentes, seja por força de agravo de instrumento, recursos estes que poderão ser manejados nos respectivos prazos legais.

Fonte: http://diariodesantamaria.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2014/07/justica-inclui-yeda-crusius-como-re-na-acao-de-improbidade-administrativa-4560018.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s